Por que  será que, quando a gente ajuda o próximo, esse próximo, depois de receber a ajuda, some e não liga mais?

Por que será que, quando a gente ajuda o próximo, esse próximo, depois de receber a ajuda, some e não liga mais?

Pergunta: Por que  será que, quando a gente ajuda o próximo, esse próximo, depois de receber a ajuda, some e não liga mais? (…) Então será que a gente só serve pra ajudar? Fico indignada com pessoas assim.   Aline Freitas

Resposta: Infelizmente há pessoas que são mesmo ingratas, Aline!
Pessoas ingratas são aquelas que, apesar de fazermos tudo o que podemos por elas, não dizem nem ao menos um “obrigado”. São incapazes de reconhecer nosso empenho e as energias despendidas quando precisaram de nós.
As pessoas que foram generosas às vezes ficam confusas, em busca de respostas que justifiquem a ingratidão por parte de amigos, filhos e familiares. Muitas são as que se sentem arrasadas, indignadas com a desconsideração e com o desrespeito, perdendo até a motivação para auxiliar ou apoiar a pessoa novamente. Aliás, a ingratidão é uma das razões pelas quais as pessoas passam a odiar umas às outras.
A capacidade de ser grato e de expressar gratidão é uma das qualidades mais valorizadas pelos seres humanos.
Gostaria de frisar que gratidão não é apenas um sentimento e, sim, uma atitude. Nós devemos ser sempre ser gratos!
De acordo com a Psicologia Positiva, a bondade e a gratidão são os maiores intensificadores da felicidade. A gratidão é essencial para a nossa felicidade. Ser gentil e bondoso para com os outros pode nos proporcionar sentimentos de felicidade.
As pesquisas da Psicologia Positiva revelam que pessoas que se sentem agradecidas são mais carinhosas, alegres e entusiasmadas. Já o oposto, a ingratidão, é considerada pelos maiores estudiosos do mundo a mais maléfica atitude de um ser humano.
Porém, com a maturidade, percebemos que, infelizmente, há pessoas que são incapazes de sentir gratidão e nós precisamos aceitar e parar de esperar gratidão por parte desse tipo de gente.
Uma das maneiras de tomarmos consciência do nosso valor é oferecermos algum tipo ajuda ao próximo; portanto, você pode ser grata por ter tido essa oportunidade. Eu sei que pode parecer difícil o que vou lhe dizer, mas, quando somos generosos, não devemos esperar reconhecimento por parte dos outros. Ficar pensando na atitude ingrata da pessoa, pode te fazer sentir tristeza e raiva. Isso faz mal a você! Então sugiro que, ao invés de ficar remoendo esse fato ocorrido, poderia pensar: Que bom que eu pude ajudar alguém! E seguir em frente, ajudando a quem puder.
Minha sugestão a você é que continue sendo generosa! Essa é uma das suas virtudes!!
Leon Tolstoi, um escritor russo, dizia que: “Se seu coração é grande, nenhuma ingratidão o flecha, nenhuma indiferença o cansa.”

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>